Uma história já de si bela

A nossa história é tão fascinante quanto a história de Cleópatra e dos seus famosos banhos de beleza em leite de burra e, com ela, inevitavelmente se mistura.

O mundo feminino sempre foi um mistério para os homens. E no que toca a rituais de beleza, mais ainda. Estávamos em 2005 quando o nosso sócio fundador, Filipe Carvalho, leu um artigo sobre o ritual de Cleópatra, para o qual a rainha da beleza utilizava o leite de 300 burras. Curioso sobre os benefícios deste leite no processo de renovação e de rejuvenescimento da pele quis aprofundar o tema e foi assim que tudo começou.

A sua investigação traduzir-se-ia num longo e sustentado estudo cientifico que o levaria, numa primeira fase, a adquirir a nossa primeira burra de raça mirandesa – a Bolacha.

Desde o primeiro dia, comprovámos de perto a sensibilidade e o instinto maternal da burra e ficou claro que, primeiro que tudo, estaria o bem-estar da cria da Bolacha. Assim, durante os primeiros meses, todo o leite foi para a cria e, mais tarde, apenas uma pequena parte era recolhida; uma equação que é respeitada até hoje; ordenhar é, sempre, um ato de partilha na Herdade das Faias, o palco da nossa história.

A descoberta de uma fórmula única exclusiva

Uma burra feliz retribui com o melhor leite e, por isso, não tardou a que pudéssemos comprovar a riqueza deste leite nobre e raro, com propriedades restauradoras e renovadoras.
Também rapidamente descobrimos que o fabrico artesanal de produtos de cosmética usando leite fresco não garantia a total eficácia das suas propriedades. Por isso, o nosso objetivo passou a ser encontrar uma fórmula que fosse capaz de estabilizar e preservar todas as qualidades naturais do leite.

Foram necessários mais alguns anos de estudo mas, graças à parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra, Universidade Nova, Instituto de Biotecnologia e à Faculdade de Farmácia encontrámo-la. Trata-se de um procedimento totalmente mecânico: o leite é recolhido, congelado e depois sujeito a um processo único de liofilização que o transforma em pó, permitindo manter inalteradas as suas caraterísticas iniciais.

A garantia da eficácia comprovada

A descoberta de uma fórmula única, capaz de manter inalteradas as propriedades naturais do leite de burra, levou-nos a criar os primeiros produtos e a encomendar testes de eficácia a laboratórios independentes com certificação internacional: Phd Trials. (Ver testes de eficácia)

Os resultados não poderiam ser mais surpreendentes: 41% de hidratação no sabonete quando o líder de mercado oferecia apenas 25%. O leite de burra em pó permite utilizar maiores concentrações de produto nos cosméticos, o que lhes aumenta a eficácia.

O próximo passo seria aromatizar os produtos. Para isso, recorremos ao acreditado perfumista Lourenço Lucena; o único português reconhecido pela Sociedade Francesa dos Perfumistas.

A sua fragrância vinha completar o ingrediente principal, leite de burra, com ceras naturais, vitamina E, óleo de jojoba e manteiga de karité e traduz-se num aroma delicado que não se sobrepõe ao perfume da mulher.

E assim nascia a Phillipe by Almada. Do Monte das Faias para o mundo, a Phillippe by Almada produz uma linha de produtos de dermocosmética que é um autêntico elixir de juventude para a pele.

Um dia nas Faias

À Bolacha, a primeira habitante das Faias, outras se juntaram: a Papoila, a Erva, a Briosa, a Cerveja, a Alfazema, a Achada, a Bolota… várias burras felizes e um garanhão mais feliz ainda: Trovisco, a garantia de toda a produção e da preservação da espécie.

Atualmente, vivem cerca de 50 burras nas Faias que ditam os seus rituais. Às 6 da manhã começa o dia com um passeio pelos campos e, às 12h30 em ponto, o relógio biológico delas não falha, é a primeira ordenha.

Naturalmente, as burras encaminham-se para a sala de ordenha e “batem à porta” se o Zé António, o tratador, se atrasa. Depois, cada uma ocupa o seu lugar: elas conhecem bem o seu posto e não há trocas. São de ideias fixas!

Após a ordenha voltam ao pasto e só regressam a esta sala às 18h30, para depois se reunirem no campo com as suas crias.

E assim se passam tranquilamente os dias, na Herdade das Faias…